Escola Paulista de Medicina
Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva 

 

 

Disciplina: CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO EM SAÚDE E ATENÇÃO PRIMÁRIA (CTIS-AP) - 2019

  • Nome/título
    CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO EM SAÚDE E ATENÇÃO PRIMÁRIA (CTIS-AP) - 2019
  • Responsável
    Prof. Guilherme Arantes Mello
  • Corpo Docente
    Marcelo Marcos Piva Demarzo
  • E-mail para contato
    gmello@unifesp.br
  • Início - inscrição
    2019-01-10
  • Término - inscrição
    2019-02-22
  • Início - curso
    2019-03-07
  • Término - curso
    2019-06-13
  • Local
    Anfiteatros da EPM/UNIFESP
  • Dias e Horários
    Quinta-feira (das 08:00 às 12:00h)
  • Vagas/ Número máximo de alunos
    20
  • Carga horária - Teórica
    60
  • Carga horária - Prática
    20
  • Carga Horária Total
    80
  • Creditos
    5
  • Critérios de ingresso
    Aceita aluno regulares de outros programas. Aceita aluno especial e ouvinte até 20% da turma (enviar solicitação prévia com justificativa)
  • Ementa
    Confronta a construção e conceitos da APS na perspectiva epistêmica da Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (CTIS). Revisa o papel do estado no direcionamento da CTIS e consolidação de redes de pesquisa estratégicas. Aborda temas atuais e relevantes ao campo da APS em diálogo futuro com a nova realidade tecnológica do mundo.
  • Conteúdo Programático
    1. Apresentação. Paradigmas. Introdução a CTIS.
    2. Inovação
    3. Fomento científico/ redes de pesquisa
    4. Inovação gerencial: a “administração gerencial”
    5. Limites do modelo de assistência em saúde/‘Crossing the quality chasm’
    6. Limites do modelo de pesquisa biomédico/pesquisa translacional
    7. APS. Sistema de serviços. Princípios e conceitos.
    8. Inovação assistencial em APS: enfermeira clínica
    9. Inovação e modelos de APS: ‘Medical Home’
    10. Multimorbidade e condições crônicas
    11. ‘Connected Health’ / “disruptive technologies”
    12. Digital Health
    13. Redes assistenciais
    14. CEIS, egionalização e complexidade
    15. Fechamento e avaliação.
  • Referências
    1. Bourdieu P. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: UNESP; 2004. 86 p.
    2. Bodenheimer TS, Smith MD. Primary Care: Proposed Solutions To The Physician Shortage Without Training More Physicians. Health Aff.2013;32:1881-6.
    3. Conde MVF, Araújo-Jorge TC. Modelos e concepções de inovação. Ciência & Saúde Coletiva. 2003;8(3):727-41.
    4. Donelan K et al. Perspectives of Physicians and Nurse Practitioners on Primary Care Practice. N Engl J Med. 2013;368:1898-906.
    5. Gadelha CAG, Temporão JG. Desenvolvimento, Inovação e Saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2018;23(6):1891–902.
    6. Guimarães R. Bases para uma política nacional de ciência, tecnologia e inovação em saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2004;9(2):375–87.
    7. Guimarães R. Desafios da pós-graduação em saúde humana no Brasil. Rev Saúde Pública. 2011;45(1):1–13.
    8. Guimarães R. Pesquisa Translacional: uma interpretação. Ciênc Saúde Coletiva. 2013;18(6):1731–44.
    9. Institute of Medicine. Crossing the Quality Chasm: A New Health System for the 21st Century. Washington, DC: The National Academies Press, 2001.
    10. Bresser Pereira LC. Uma reforma gerencial da Administração Pública no Brasil. Revista do Serviço Público. Ano 49. Número 1. Jan-Mar, 1998.
    11. Mello GA. Quando os paradigmas mudam na saúde pública: o que muda na história? História Ciênc Saúde-Manguinhos. 2017;24(2):499–517.
    12. Mello GA, Demarzo MMP, Viana AL. O conceito de regionalização do SUS e seu tempo histórico. História Ciênc Saúde-Manguinhos. Prelo
    13. Paim JS, Almeida Filho N de. Saúde coletiva: uma “nova saúde pública” ou campo aberto a novos paradigmas? Rev Saúde Pública. 1998;32(4):299–316.
    14. Primary Care 2025: A Scenario Exploration: http://www.altfutures.org/primarycare2025
    15. Starfield, B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: Ministério da Saúde/UNESCO; 2002.
    16. Viana AL, Elias PEM. Saúde e desenvolvimento. Ciência & Saúde Coletiva 2007;12(Supl):1765-77.
    17. White, KL et al. The ecology of medical care. N Engl J Med, 265: 885-92, 1961.
    18. William H. Frist. Connected Health And The Rise Of The Patient-Consumer. Health Aff February 2014 33:2191-193; doi:10.1377/hlthaff.2013.1464.
    19. Negri F. Novos caminhos para a inovação no Brasil. Washington, D.C: Wilson Center; 2018.
    20. Zerhouni E. The NIH Roadmap. Science. 2003;302(5642):63-72.
    21. Zerhouni EA. US biomedical research: basic, translational, and clinical sciences. JAMA. 2005b;294(11):1352-8.
    •  

    © 2013 - 2021. Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

    Campus São Paulo - Rua Botucatu, 740 - 5º andar - sala 563 - Vila Clementino, São Paulo - SP - ppg.saudecoletiva@unifesp.br

    Please publish modules in offcanvas position.