Escola Paulista de Medicina
Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva 

 

 

Disciplina: DROGAS, RELIGIOSIDADE E SAÚDE - 2019

  • Nome/título
    DROGAS, RELIGIOSIDADE E SAÚDE - 2019
  • Responsável
    Pedro Paulo Gomes Pereira, Livre docente, Professor Associado
  • Corpo Docente
    Marcelo Simão Mercante, doutor, pós doutorando sênior
  • E-mail para contato
    marcelo_mercante@yahoo.com
  • Início - inscrição
    2019-01-24
  • Término - inscrição
    2019-03-13
  • Início - curso
    2019-03-13
  • Término - curso
    2019-06-10
  • Local
    Anfiteatros da EPM/Unifesp
  • Dias e Horários
    segunda-feira, das 14-18 horas
  • Vagas/ Número máximo de alunos
    30
  • Carga horária - Teórica
    60
  • Carga horária - Prática
    00
  • Carga Horária Total
    60
  • Creditos
    4
  • Critérios de ingresso
    Alunos regularmente matriculados no PPGSC, alunos matriculados em outros PPG's, aceita ouvintes.
  • Ementa
    Qual a relação entre a experiência de estados alterados de consciência através de uso de psicoativos e religiosidade? E como estes dois campos atuam, muitas vezes de forma concomitante, na saúde, tanto individual quanto coletiva? Estas são as questões norteadoras deste curso. As substâncias psicoativas são parte intrínseca da história da humanidade, e vêm sendo utilizadas dentro de diversos contextos, tais como recreativos, religiosos e no tratamento de doenças, em diversas populações humanas. Durante as aulas iremos buscar construir uma base teórica para apreender os diversos e complexos processos envolvidos na interação destes campos, tendo como áreas de referência a antropologia e a etnografia.
  • Conteúdo Programático
    Avaliação: A avaliação será feita através da apresentação de seminários e da entrega de um trabalho versando sobre o seminário a ser apresentado pelo aluno. Os serminários deverão ter como tema principal o uso de uma das seguintes substâncias: ayahuasca, peyote e wachuma, tabaco, maconha, cogumelos, coca e cocaína, LSD, iboga. O trabalho deve incluir ao menos uma seção sobre uso tradicional e outra sobre potenciais terapêuticos.

    Aulas:
    Aula 1: Religião, religiosidade e espiritualidade
    Aula 2: Performance e ritual
    Aula 3: Representação e experiência
    Aula 4: Subjetividade
    Aula 5 – Êxtase
    Aula 6 -- História das Drogas
    Aula 7 – Consciência
    Aula 8 – Estados alterados de conscientização
    Aula 9 – Imaginação e Imagens Mentais Espontâneas
    Aula 10 – Dependência e Espiritualidade
    Aula 11 – Psicoativos e Tratamento da Dependência
    Aula 12: Apresentação dos Seminários.
  • Referências
    Alves, Paulo César. 2006. A fenomenologia e as abordagens sistêmicas nos estudos sócio antropológicos da doença. Cadernos de Saúde Púbilica. 22(8): 1547-1554.
    Benjamim, W., 1987. Rua de mão única. Obras escolhidas volume II. Brasília: Editora Brasiliense. (pp. 248-254 – “Haxixe em Marselha”).
    Biehl, J., Good, B., & Kleinman, A., 2007. Subjectivity: ethnographic investigations. Berkeley: University of California Press, 2007 (Capítulos: Introduction: Rethinking Subjectivity, pp. 1-24 e texto introdutório da primeira parte, pp. 25-33).
    Carneiro, H., 2008. Autonomia ou heteronomia nos estados alterados de consciência. In B. C. Labate, S. Goulart, M. Fiore, E. MacRae & H. Carneiro (orgs.), Drogas e cultura: novas perspectivas (pp. 65-90). Salvador: Edufba.
    Escohotado, A., 1998. Historia general de las drogas. (Introdução).
    Fassin, D., 2004. Entre las políticas de lo viviente y las políticas de la vida. Hacia una antropologia de la salud. Revista Colombiana de Antropología, 40: 283-318.
    Good, Byron J. 1994. Medicine, Rationality and Experience. New York, Cambridge University Press. Capítulo 2.
    Langdon, E. M., 2007. The symbolic efficacy of rituals: from ritual to performance. Coleção Antropologia em Primeira Mão 95. Florianópolis: PPGAS.
    Maués, R.H., 2003. “Bailando com o Senhor”: técnicas corporais de culto e louvor (o êxtase e o transe como técnicas corporais). Revista de Antropologia, 46(1): 9-40
    Mercante, Marcelo S., 2012 Imagens de cura: imaginação, saúde, doença e cura e na Barquinha, uma religião ayahuasqueira brasileira. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz. (cap. 9)
    Mercante, M.S., 2016. Imagens mentais espontâneas: mente, alma, corpo e processos visionários durante o uso ritual de ayahuasca. Revista Interdisciplinar Internacional de Artes Visuais ARt & Sensorium, 03: 74-86.
    Sanchez, Z.M. & Nappo, S.A., 2008. Intervenção religiosa na recuperação de dependentes de drogas. Revista de Saúde Pública, 42(2): 265-272.
    Simmel, G., 2010. Religião. São Paulo: Editora Olho D’Água. (Capítulos: “O problema da situação religiosa”, “A religião” e “Contribuição para a sociologia da religião”).
    Vargas, Eduardo V., 2008. Fármacos e outros objetos sócio-técnicos: notas para uma genealogia das drogas. In B. C. Labate, S. Goulart, M. Fiore, E. MacRae & H. Carneiro (org
    Weintraub, Ana C. A. M., 2013. Contribuições do pensamento de Didier Fassin para uma análise crítica das políticas de saúde dirigidas a populações vulneráveis. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, 20(3): 104
  •  

© 2013 - 2021. Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Campus São Paulo - Rua Botucatu, 740 - 5º andar - sala 563 - Vila Clementino, São Paulo - SP - ppg.saudecoletiva@unifesp.br

Please publish modules in offcanvas position.