Escola Paulista de Medicina
Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva 

 

 

Disciplina: SEMINÁRIOS METODOLÓGICOS E EPISTEMOLÓGICOS EM INVESTIGAÇÕES EM POLÍTICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SAÚDE I - 2021

  • Nome/título
    SEMINÁRIOS METODOLÓGICOS E EPISTEMOLÓGICOS EM INVESTIGAÇÕES EM POLÍTICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SAÚDE I - 2021
  • Responsável
    Prof. Dr. Arthur Chioro
  • Corpo Docente
    Prof. Dra. Rosemarie Andreazza (pos-doutora) - Dr. Cristian Fabiano Guimarães (pós-doutorando do PPG-SC) - Prof. Dra. Lumena Almeida de Castro Furtado (doutora) - Prof. Dra. Mariana Arantes Nasser (doutora)
  • E-mail para contato
    arthur.chioro@unifesp.br
  • Início - inscrição
    2021-02-01
  • Término - inscrição
    2021-03-13
  • Início - curso
    2021-03-29
  • Término - curso
    2021-06-24
  • Local
    em anfiteatros da EPM/Unifesp (ou à distância, a depender da evolução da pandemia de Covid-19)
  • Dias e Horários
    Um vez ao mês, a cada 4a. quintas-feiras, das 8 as 12 horas e das 14 as 18 horas + 10h de preparação teórica ( leitura da bibliografia) + 18h de prática (preparação da apresentação). A primeira aula será realizada excepcionalmente na segunda-feira (29/03).
  • Vagas/ Número máximo de alunos
    25
  • Carga horária - Teórica
    42
  • Carga horária - Prática
    18
  • Carga Horária Total
    60
  • Creditos
    4
  • Critérios de ingresso
    Alunos regularmente matriculados no PPGSC e outros programas, além de ouvintes.
  • Ementa
    A disciplina tem como objetivos :
    I - Proporcionar um espaço para discussão coletiva de aspectos teóricos, epistemológicos e metodológicos dos projetos de pesquisa dos alunos da área de Política, Planejamento e Gestão em Saúde do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Unifesp, com a participação dos alunos, seus orientadores e demais professores da Área.
    II – Construir recursos teóricos para a compreensão de diferentes abordagens de estudo no campo da Saúde Coletiva, permitindo maior aprofundamento teórico-metodológico de temas de interesse à área de Política, Planejamento e Gestão em Saúde, demandados por alunos e/ou docentes orientadores do Programa.
  • Avaliação de aprendizagem
    No período da manhã, mensalmente, dois alunos apresentarão os projetos de pesquisa (projeto inicial ou qualificação), ou trabalhos em fase de conclusão, que estão sendo desenvolvidos na área para discussão coletiva. A preparação das apresentações será feita com orientação dos professores, e serão consideradas atividades práticas presenciais. Contaremos com a presença dos orientadores dos alunos e dos demais orientadores do PPGSC (Área de PPG). O objetivo é a realização de debate-formativo para o aluno e seu orientador. O aluno deverá apresentar o projeto, ou resultados parciais, em 30 minutos, seguido da discussão em 60 minutos.
    Na parte da tarde serão desenvolvidas aulas expositivas e dialogadas, e rodas de conversa para discussões metodológicas e epistemológicas, sob coordenação dos professores responsáveis pela disciplina, a partir da leitura prévia obrigatória e análise crítica dos artigos, livros recomendados.
    a) A nota final dos alunos será conferida a partir da média da nota atribuída às avaliações somativa e formativa;
    - Somativa: trabalho individual, a partir de um dos temas que compõe a ementa do curso, de livre escolha de cada aluno;
    - Formativa: interesse e participação nas atividades em classe e leitura dos textos indicados.
    b) Os alunos também farão avaliação da disciplina e dos docentes, por meio de instrumento específico, sem obrigatoriedade de identificação;
    c) A frequência mínima exigida será a de 75% das atividades programadas.
  • Conteúdo Programático
    25/03 – A objetivação do conhecimento no campo da Saúde Coletiva
    23/04 – A produção do sentido no campo da Saúde Coletiva
    27/05 - Estruturalismo e Pós-estruturalismo no campo da Saúde Coletiva
    24/06 – O problema de pesquisa
  • Referências
    Dreyfus, H & Rabinow, P. A genealogia do indivíduo moderno como objeto (pp. 188-241 in Dreyfus, H & Rabinow, P.Michel Foucault: uma trajetória filosófica – para além do estruturalismo e da hermenêutica. 2.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.
    Peters, M. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.
    Deleuze, G.; Guattari, F. O que é a filosofia? Trad. Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Muñoz. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.
    Complementar:
    BOURDIEU, P. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia crítica do campo científico. São Paulo: Editora Unesp; 2004.
    CHALMERS, A.A fabricação da Ciência. São Paulo. Ed. UNESP. 1994.
    DREYFUS, H. e RABINOW, P. Michel Foucault, uma trajetória filosófica (para além do estruturalismo e da hermenêutica). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.
    FOUCAULT, M. Ditos & Escritos VII: Arte, epistemologia, filosofia e história da medicina. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011.
    GUIMARÃES, C.F. O coletivo na saúde. Porto Alegre: Rede Unida, 2016.
    MACHADO, R. et. al. Danação da norma: medicina social e constituição da psiquiatria no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1978.
    MINAYO, M.C.S.; DESLANDES, S.F. (Org.) et. al. Caminhos do pensamento. Epistemologia e método. Rio de Janeiro. Ed. Fiocruz. 2008.
    PAIM, J. S.; ALMEIDA-FILHO, N. Saúde coletiva: uma “nova saúde pública” ou campo aberto a novos paradigmas? Revista de Saúde Pública, v. 32, n. 4, p. 299-316, 1998.
    ROSEN, G. Uma história da saúde pública. São Paulo: Hucitec, 1994.
    SANTOS, B.S. Um discurso sobre as ciências. 16. ed. Porto: B. Sousa Santos e Edições Afrontamento, 2010. 59p.
    •  

    © 2013 - 2021. Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

    Campus São Paulo - Rua Botucatu, 740 - 5º andar - sala 563 - Vila Clementino, São Paulo - SP - ppg.saudecoletiva@unifesp.br

    Please publish modules in offcanvas position.